Seg, 14 de dezembro de 2020, 08:16

UFS tem 23 professores classificados em edital de bolsas de produtividade em pesquisa do CNPq
Catorze pesquisadores tiveram bolsa de pesquisa renovada na chamada pública

Vinte e três professores da Universidade Federal de Sergipe (UFS) foram selecionados para a concessão de bolsas de Produtividade em Pesquisa (PQ) do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). O resultado preliminar da chamada pública 09/2020, voltada a pesquisadores que se destacam entre os pares na produção científica, foi divulgado pelo órgão de fomento à pesquisa na última quarta-feira, 9. Com isso, a UFS terá 67 bolsistas PQ a partir do próximo ano.

O então pró-reitor de Pós-Graduação e Pesquisa (Posgrap), professor Lucindo Quintans, afirmou que o resultado conquistado pela UFS, mais uma vez, contribui para a melhoria dos indicadores de qualidade da instituição, dos programas de pós-graduação e do estado. “Por outro lado, reforça a necessidade de maior investimento em ciência, tecnologia e inovação, pois, apesar desse excelente resultado, alguns pesquisadores que deveriam ter suas bolsas renovadas, mas que vem sendo continuamente prejudicados pelos fortes cortes de recursos para suas áreas, não conseguiram ser contemplados”, destaca.

Quintans ainda pontuou que, embora o resultado seja preliminar, ele demonstra “de forma inequívoca a crescente consolidação de vários grupos de pesquisa da instituição, consequentemente, dos seus Programas de Pós-Graduação nas diversas áreas do conhecimento humano e corroboram com os últimos indicadores de crescente destaque da UFS no cenário nacional e internacional”.

+ Prograd publica edital de transferência interna para ingresso em 2020.2


Lucindo destaca melhoria de indicadores da UFS. Foto: Paulo Marques/Ascom UFS
Lucindo destaca melhoria de indicadores da UFS. Foto: Paulo Marques/Ascom UFS

Este edital contemplou oito professores da Universidade com novas bolsas, 14 tiveram as concessões renovadas e uma bolsista ascendeu de nível. A modalidade PQ é concedida, prioritariamente, àqueles com título de doutor ou perfil equivalente e com dedicação constante na área da pesquisa submetida ao edital. A depender da classificação, as bolsas têm duração de 36 a 60 meses e remuneração entre R$1.100 e R$1.500.

Os classificados são enquadrados, de acordo com avaliação de requisitos, por categoria: PQ-1 (oito anos, no mínimo, de doutorado por ocasião da implementação da bolsa) e PQ-2 ( três anos, no mínimo, de doutorado por ocasião da implementação da bolsa). Os pesquisadores considerados PQ-1 ainda são enquadrados por níveis A, B, C e D, sendo o A reservado aos candidatos com excelência continuada na produção científica, formação de recursos humanos e liderança de grupos consolidados de pesquisa.

Novas bolsas de produtividade

A professora do Departamento de Ciência da Informação e coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação, Martha Suzana Cabral Nunes, é uma dos novos bolsistas. Ela foi selecionada no edital com um projeto de mediação editorial como categoria empírica da popularização da ciência. Trata-se, segundo a pesquisadora, de uma área de atuação que ela vem trilhando, nos últimos anos, em diversos campos, como ações de gestão na UFS, trabalho de editoração em periódicos e orientação de projetos.

+ Professor da UFS está entre os que mais publicam sobre covid-19 no Brasil


Martha Suzana Cabral atua com projeto de mediação editorial. Foto: Arquivo pessoal
Martha Suzana Cabral atua com projeto de mediação editorial. Foto: Arquivo pessoal

“Então, o apoio conseguido com a bolsa PQ-2 do CNPq, certamente, será importante para a continuidade desses estudos, a formação de novos pesquisadores e o fortalecimento da ciência da informação no Nordeste”, enfatiza. Martha Suzana também afirma que o resultado é muito importante para a UFS “porque aumenta a quantidade de pesquisadores PQ no seu corpo docente, com qualificação para a formação de novos pesquisadores e também para o Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação”.

Concessão de renovações

O professor do Núcleo de Graduação de Agronomia do Campus do Sertão, Marcos Eric Barbosa Brito, destaca a relevância de integrar um grupo seleto de pesquisadores e de ser reconhecido em sua área de atuação. Eric já havia sido contemplado com a bolsa de produtividade em 2014 e 2017. “A presença de professores com bolsa de produtividade auxilia na avaliação do curso (de pós-graduação), assim como nos cursos de graduação”, diz.

“A gente tem trabalhado com o uso de água salobras na irrigação de frutíferas, espécies mais sensíveis à salinidade. Isso porque, na nossa região, há uma grande disponibilidade hídrica com alto teor de sal. O sal é prejudicial ao crescimento, no entanto, a gente tem tentado obter materiais que sejam tolerantes e possam ser cultivados com esse tipo de água”, explica Eric sobre o propósito do projeto apoiado pelo CNPq.

+ Editora UFS divulga resultado preliminar do Edital 001/2020


Marcos Eric Brito foi um dos pesquisadores com bolsa renovada. Foto: Arquivo pessoal
Marcos Eric Brito foi um dos pesquisadores com bolsa renovada. Foto: Arquivo pessoal

Ascenção de nível

A professora do Departamento de Letras Vernáculas, Raquel Meister Ko Freitag, conta que conseguiu a primeira bolsa de produtividade em 2011 e obteve duas renovações. Agora, ela ascendeu: passou da categoria pesquisador 2 para 1D, uma das mais altas. Ela também foi uma dos setes pesquisadores e a única professora da UFS a ser contemplada em outro edital de bolsas produtividade: o de tecnologia e extensão inovadora. O resultado premilinar foi anunciado na última segunda-feira, 7.

“Para minha carreira, significa a possibilidade de inserção nos níveis decisórios do CNPq, como os comitês de assessoramento, onde poderei ter mais força de atuação para que mais mulheres cheguem a este ponto da carreira, militando para a superação dos desafios que nossos papéis de gênero nos impõem”, ressalta Freitag.

O projeto contemplado de Raquel no edital tem o título "Pistas do processamento da variação linguística". Ela afirma que a ideia é observar “quais são as pistas na fala que denotam maior ou menor esforço de processamento cognitivo, envolvendo memória e atenção, e o quanto de esforço cognitivo é despendido quando ouvimos uma fala que é diferente daquela que é a padrão na nossa comunidade”.

+ Veja como fica o período de recesso de final de ano e férias coletivas na UFS


Raquel Freitag ascendeu de nível na bolsa de produtividade. Foto: Arquivo pessoal
Raquel Freitag ascendeu de nível na bolsa de produtividade. Foto: Arquivo pessoal

CNPq

Criado em 1951, o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) é uma fundação pública vinculada ao Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, com atribuição principal de “fomentar a pesquisa científica, tecnológica e de inovação e promover a formação de recursos humanos qualificados para a pesquisa em todas as áreas do conhecimento”.

Confira abaixo os 23 classificados da UFS no edital:

NomeCat/NívSituação
Adilmo Francisco de Lima PQ-2Renovada
Aberico Nogueira de Queiroz PQ-2Renovada
Ana Paula Henriques de GusmãoPQ-2Renovada
Anne Michelle Garrido Pedrosa de SouzaPQ-2Renovada
Divaldo Pereira de Lyra JuniorPQ-2Nova
Edward David MorenoPQ-2Renovada
Elder Cerqueira SantosPQ-2Renovada
José Gerivaldo dos Santos DuquePQ-2Renovada
José Ronaldo dos SantosPQ-2Nova
Jullyana de Souza Siqueira QuintansPQ-2Renovada
Leandro BacciPQ-2Renovada
Luiz Carlos de Santana RibeiroPQ-2Renovada
Marcos Eric Barbosa Brito PQ-2Renovada
Marcos Vinícius dos Santos RezendePQ-2Renovada
Marcus Eugênio Oliveira LimaPQ-2Nova
Martha Suzana Cabral NunesPQ-2Nova
Matheus Pereira Mattos FelizolaPQ-2Nova
Pablo Ariel MartinezPQ-2Nova
Raimundo Lopes de Oliveira FilhoPQ-2Nova
Raquel Meister Ko FreitagPQ-1DAscendeu de nível
Roberta Pereira Miranda FernandesPQ-2Nova
Sandro GrizaPQ-2Renovada
Wilson José Ferreira de OliveiraPQ-2Renovada

Rádio UFS


Atualizado em: Seg, 14 de dezembro de 2020, 08:32
Notícias UFS